5 nomes para você entender sobre o cenário da bioeletricidade no Brasil

0
187
Foto: Divulgação Unica

Os investimentos em energia limpa já são uma realidade no mundo todo. No Brasil, a bioeletricidade mantem sequência de crescimento e deve atrair investimentos ano a ano

A evolução do consumo da sociedade para soluções cada vez mais completas e industrializadas e o crescimento da população em polos urbanos são pilares que impulsionam a ampliação da geração de energia no Brasil. No cenário atual, é a energia limpa o principal foco de atenção do Brasil, por conta do impacto ecológico e também por acordos internacionais que o governo brasileiro firmou em fóruns mundiais de sustentabilidade e proteção ao planeta.

Entre as diversas fontes de energia limpa, a bioeletricidade, gerada a partir da queima do bagaço e da palha da cana-de-açúcar, é uma das que já têm lugar garantido em diversos níveis de gestão e é amplamente estudada por instituições.

Essa composição de esforços, investimentos e planejamento estratégico para ampliação da bioeletricidade na matriz energética brasileira será discutida por alguns dos nomes e entidades mais influentes na adesão a bioeletricidade. Este encontro acontece na Fenasucro & Agrocana, maior evento mundial de bioenergia, que acontece todos os anos em Sertãozinho, SP.

Veja os profissionais e temas debatidos nas palestras grade de bioeletricidade.

1) Eduardo Azevedo, Secretário de Planejamento Energético – Ministério de Minas e Energia (MME), dia 22/08, às 10h45
É através do Ministério de Minas e Energia que são definidas as diretrizes, incentivos fiscais e tributos da geração de energia no país. A presença do Secretário de Planejamento Energético é indicada para entender onde estarão os próximos investimentos e editais para a bioeletricidade. O tema da palestra de Eduardo Azevedo será “A bioeletricidade na matriz energética brasileira

2) João Carlos de Souza Meirelles, Secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, dia 22/08, às 11h15
São Paulo lidera diversos índices relacionadas a energia. É o estado que mais consome, o 2º estado que mais produz e tem sua capital como a cidade que mais emite CO2. Diante desse cenário, o Secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo irá palestrar sobre “A importância da bioeletricidade para o Estado de São Paulo”.

3) Newton Duarte, Presidente Executivo da Associação da Indústria de Cogeração de Energia (COGEN), dia 22, às 11h45
A oportunidade e a necessidade de uma ação convergente dos agentes da cadeia da cogeração no Estado de São Paulo e no país, que tem demonstrado interesse no desenvolvimento da cogeração, principalmente, a partir do incremento do uso da biomassa da cana-de-açúcar e do gás natural, motivaram a constituição da COGEN – Associação da Indústria de Cogeração de Energia, com base na bem sucedida experiência da Cogen Europe (www.cogen.org), entidade que realiza um importante trabalho de promoção da cogeração em toda a Comunidade Européia. Com a bagagem de quem já tem experiência global no assunto, Newton Duarte explica para o público da Fenasucro & Agrocana as “Perspectivas para a bioeletricidade no Ambiente de Contratação Regulada”.

4) Reginaldo Medeiros, Presidente Executivo da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (ABRACEEL), dia 22/08, às 14h
Participar dessa palestra ajuda a ampliar o conhecimento sobre os desafios econômicos para expandir a implantação da bioletricidade brasileira. A Abraceel é uma associação que defende a livre competição de mercado como instrumento de promoção da eficiência e segurança do abastecimento nas áreas de energia elétrica, etanol e gás natural. Reginaldo Medeiros fala sobre “Oportunidades no mercado livre para a bioeletricidade”.

5) Luciano Rodrigues, da UNICA, dia 22/08, às 14h30
A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) é a maior organização representativa do setor de açúcar e bioetanol do Brasil. A entidade é responsável pelos mais importantes estudos do setor. Sobre bioeletricidade quem irá falar na Fenasucro&Agrocana será Luciano Rodrigues, Gerente de Economia e Análise Setorial, que coordena o desenvolvimento de análises e estudos econômicos relacionados ao setor sucroenergético e aos mercados de etanol, açúcar e combustíveis no Brasil. A palestra terá como tema “O RenovaBio e a bioeletricidade”.

Além de mais de 350 horas de palestras sobre todas as aplicações e possibilidades para a bioenergia, a Fenasucro & Agrocana conta com mais de 1000 marcas, nacionais e internacionais. São quatro dias de eventos, de 21 a 24 de agosto, que têm a expectativa de projetar cerca de R$ 4 bilhões no mercado da indústria da cana-de-açúcar.
A entrada em todas as atrações do evento é gratuita para profissionais do setor pré credenciados pelo site http://www.fenasucro.com.br/

Esse é um conteúdo exclusivo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Matéria publicada originalmente no G1.