Presidente da Abinee reafirma apoio à FIEE Smart Future e fala dos caminhos para novos investimentos no setor

0
169
Humberto Barbato, presidente da Abinee

Os preparativos para a FIEE Smart Future estão a todo vapor, com novas oportunidades de participação e experiências de negócio 360ºpara empresas e compradores do setor.

A grande novidade, no entanto, é o crescente apoio institucional que a FIEE tem recebido, reiterando a latente necessidade do mercado brasileiro por uma feira que convergisse soluções e as integrasse em um único local.

Abinee, Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica, é pioneira neste cenário e há 60 anos tem respaldado o evento com sua credibilidade diante do mercado nacional e internacional atuando como principal apoiadora da FIEE Smart Future.

Na ocasião do lançamento oficial da FIEE Smart Future, Humberto Barbato — presidente da Abinee, já havia declarado a importância do evento para o setor como ponto de encontro de players e inovação, e agora em entrevista exclusiva para nosso Canal, reafirma o apoio da associação e fala dos desafios da indústria para o próximo biênio. Confira abaixo a entrevista completa:

FIEE Smart Future – Na visão da Abinee, como o evento pode contribuir para o fortalecimento do setor?

Humberto Barbato – A Abinee apoia a FIEE desde sua primeira edição, em 1963. Desde então, este importante evento, realizado em uma parceria de sucesso entre Abinee e Reed Alcantara, tem sido fundamental para demonstrar a constante evolução do setor e seu progresso tecnológico. A FIEE é um verdadeiro termômetro da nossa indústria. Na Feira, é possível encontrar as inovações e transformações do setor elétrico, que agregam fontes alternativas de energia, como a solar e eólica, além do melhor uso de recursos a partir da eficiência energética.

Também se destaca a introdução de novas tecnologias, com o advento da internet das coisas e a massificação do acesso móvel de dados em alta velocidade.

É um mundo de oportunidades que se abre, com a presença cada vez maior do setor eletroeletrônico nas diversas esferas da economia.

Suficientemente forte e estabelecida, a FIEE segue colecionando sucessos, antecipando o futuro e mantendo sua principal característica de apresentar lançamentos e produtos de alta tecnologia.

FSF – Para a Abinee, quais os principais desafios do setor no biênio 2018-2019?

HB – As eleições e o comprometimento do novo governo com reformas estruturais na economia, como o caso da Reforma Tributária, serão decisivos para o desempenho da indústria nos períodos subsequentes. Esse ponto é destaque na proposta que a Abinee está apresentando aos candidatos à presidência da República.

No âmbito setorial, a manutenção e reformulação da Lei de Informática, de forma a preservar investimentos e possibilitar novos, terá papel fundamental na performance da indústria elétrica e eletrônica.

FSF – Como a indústria elétrica e eletrônica será afetada com a reforma do Setor Elétrico Brasileiro (SEB)?

HB – A Reforma do Setor Elétrico Brasileiro, iniciada com a Consulta Pública 033 em julho de 2017 para aprimorar o Marco Legal do Setor Elétrico no Brasil, deve ser retomada pelo novo governo, seja ele qual for, em 2019, porque há gargalos regulatórios e pendências judiciais, os quais somente serão sanados com a atualização das leis e regras do setor. Dessa forma, o grande objetivo dessa reforma será dar agilidade e maior capacidade de investimento para os interessados no Setor Elétrico. Consequentemente, as associadas da Abinee, sejam as fornecedoras de produtos e de soluções para esse setor, sejam as demais associadas, consumidoras industriais de eletricidade, serão beneficiadas.


A FIEE evoluiu e agora é FIEE Smart Future! Continue acompanhando as novidades do setor e os preparativos para o evento em nossos canais oficiais.