Photo by Grahame Jenkins on Unsplash

A aprovação da PEC da Previdência, reforma que recebe o nome de Nova Previdência, deve equilibrar as contas públicas e permitir novos investimentos no País graças à solidificação de confiança do mercado no governo. 

Mas onde estão os focos desses esperados investimentos diante as perspectivas de crescimento com a aprovação dessa reforma?

Fábio Rezende, analista de mercado da INTL FCStone, destaca oito projeções de otimismo em caso da aprovação da Nova Previdência:

1 – Investimentos

Setores que irão receber investimentos: agronegócio, energia, infraestrutura, construção civil e mercado imobiliário. 

2 – Foco no Agronegócio

Agronegócio: entre os ramos do setor que são potenciais receptores de investimentos internacionais estão a logística de armazenagem, transporte e escoamento da produção; confinamentos, granjas e fábricas de ração; fábricas e revendas de insumos e máquinas agrícolas; terras; e industria alimentícia. 

3 – Biocombustíveis

Uma das maiores oportunidades de investimentos no Brasil é a produção de biocombustíveis. Políticas públicas devem manter esse setor em crescimento no médio prazo, como o aumento da mistura obrigatória de biodiesel no diesel. Atualmente em 10%, o percentual irá aumentar para 11% em junho de 2019, e continuará a subir até 2023, quando atingirá 15%. 

4 – Proteína Animal

Entre as tendências relacionadas ao agronegócio, nota-se um avanço do consumo de proteína animal, e um consequente aumento da demanda de grãos para alimentação dos rebanhos. Destaca-se que o Brasil tem ampla capacidade de aumento da área plantada e a INTL FCStone espera que isso resulte na abertura de 6 milhões de hectares para a agricultura até 2030.  

5 – Energias

No tocante a geração elétrica, o governo brasileiro possui um claro foco de incentivos no gás natural. A produção dessa commodity no país tem crescido e tende a continuar a crescer com a exploração do Pré-Sal. A INTL FCStone vislumbra oportunidades de investimento em infraestrutura (transporte e distribuição) de gás natural, projetos greenfield de termelétricas a base da commodity (Ciclo Combinado), e adaptações das termelétricas a carvão e a destilados do petróleo.

6 – Fontes Renováveis

Há também boas oportunidades de investimento em fontes renováveis. Destaque para a eólica, que cresce de maneira veloz no país. O potencial de energia eólica no Brasil é mais intenso de junho a dezembro, coincidindo com os meses de seca, de modo que pode ser usada de maneira suplementar a energia hidrelétrica. Dessa maneira, vislumbramos também investimentos em parques e usinas eólicas e na indústria de equipamentos para essas usinas. Há ainda investimentos em energia solar, que deve apresentar um grande salto nos próximos anos. O potencial solar brasileiro se concentra principalmente na região Nordeste, mais suscetível a secas, o que também torna a energia solar uma alternativa para suplementar a hidrelétrica.

7 – Programa de Privatizações

No caso da infraestrutura, o destaque são os programas de privatizações e concessões dos governos federais e estaduais. A maior parte dos projetos vai para concessões de ferrovias e rodovias, que serão as prioridades de 2019, e somam 20 projetos no total (12 de ferrovias e 8 de rodovias).

8 – Mercado Imobiliário

O mercado imobiliário brasileiro tem o potencial de apresentar boa recuperação nos próximos anos, caso a economia do país volte a crescer. O mercado de imóveis residenciais deve apresentar crescimento com a retomada da economia e do crédito habitacional. O saldo das cadernetas de poupança vem em tendência de alta desde 2016, após o colapso nos anos anteriores, e somava R$ 614 bilhões no final de março, representando uma captação líquida de 8,2% em 12 meses.