Cromatek destaca seus principais produtos e menciona participação na FIEE Smart Future com um novo lançamento: a placa IoT multisensores

0
4550

Confirmada na FIEE Smart Future, a Cromatek, com mais de 30 anos oferecendo soluções completas para a indústria, é uma das principais fábricas de optoeletrônicos da América Latina na produção de LEDs. Para 2019, Alberto Santos, Diretor da marca, aponta dois destaques importantes que impulsionam a posição de seus clientes no mercado, além de estruturar a empresa para receber as novas demandas do setor.

Para o executivo, uma das principais vocações da Cromatek é desenvolver novas tecnologias, principalmente IoT, e com o mercado focado na área tem sido possível ajudar seus clientes a colocar em prática seus projetos. Pensando nisso, a marca lança a placa de sensores IoT multisensores, que você confere os detalhes dessa e demais novidades da empresa conferindo a entrevista completa abaixo! 

FIEE: O mercado está em momento de retomada, focado em novas tecnologias e soluções para o futuro. Qual você acredita que é o destaque da sua empresa para esta fase?

Alberto Santos: Eu aponto dois destaques importantes que deixam a Cromatek em uma situação bem privilegiada para ajudar os clientes neste momento de retomada econômica.

O primeiro é a capacidade produtiva, mesmo na recessão, a Cromatek vem estruturando dia-a-dia a empresa para receber as novas demandas de mercado, com novas linhas de produção e novos equipamentos de teste de ponta. Uma estrutura sólida e consolidada de supply chain, estrutura física focada em qualidade com alto índice yield e boa capacidade financeira.

O segundo ponto é a vocação que a empresa tem para desenvolver projetos com novas tecnologias, principalmente Iot. Nos últimos anos nós recebemos bastante projetos com soluções inovadoras e futurísticas e conseguimos ajudar os clientes a pôr em prática todos esses projetos com muito sucesso. Nosso time ficou acostumado a trabalhar com este tipo de produto.

Eu ainda destaco o grande diferencial da Cromatek, que teve início como indústria Metalmecânica e por isso consegue ajudar o cliente a desenvolver seus produtos também na parte mecânica, podendo verticalizar totalmente a produção do cliente, entregando o produto já na embalagem do cliente (Box Build).

E para completar, vamos lançar na FIEE a nossa placa de IoT multisensores, uma placa completa com mais de uma dúzia de sensores como acelerômetro, luminosidade, temperatura, umidade, pressão, microfone, infrared, PIR, LDR, gás/fumaça, corrente etc. Esta placa com comunicação wi-fi, ainda pode ter o dashboard customizado para o cliente e app para Android e IOS.

FIEE: Na visão da marca, quais os principais desafios do setor?

O setor elétrico enfrenta vários desafios, alguns trazidos pelas novas tecnologias e outros antigos que o Brasil ainda não resolveu, como por exemplo a regulamentação do setor de geração de energia. Acredito ainda que, como o Brasil não possui indústria de base e componentes eletrônicos, um outro grande desafio é ser competitivo e produtivo já que somos totalmente dependentes da importação destes componentes.

Ainda cito a recessão econômica que gera uma baixa atividade comercial no Brasil como desafio para retomada do crescimento.

FIEE: Como você enxerga a transformação dos setores de elétrica, eletrônica, conectividade, energia e automação no Brasil?

A.S.: Eu vejo com muito bons olhos as grandes transformações destes setores. Um mundo de oportunidades e novidades que vão gerar muitos negócios para as empresas e melhorias para as pessoas.

  • O mercado de energia renovável com as fotovoltaicas e a redução de consumo com a iluminação à Led, trazendo também as Smart Grids e a possibilidade de o consumidor participar da geração e do controle da energia que consome;
  • A conectividade que além de gerar uma industrialização pujante dos equipamentos de comunicação, também ajuda na inserção da população no mundo digital, com provedores mais baratos e igualmente competentes e competitivos;
  • A automação comercial e a indústria 4.0. Ambas vão agilizar os processos nas empresas, facilitando assim tanto as empresas quanto a população em geral;

FIEE: Quais soluções a sua empresa acredita que devem ser destaque no setor para trazer transformação digital e conectividade para o mercado?

A.S.: Padrões como Lora e Sigfox devem crescer e tornar o mercado mais competitivo transformando assim o mercado de conectividade. Os pequenos e médios provedores de internet (ISP) estão se ampliando e modificando o mercado pelo seu atendimento mais personalizado e eficiente, trazendo assim uma revolução no mercado digital. Tudo isto deve gerar uma demanda crescente por serviços de internet e devices, aumentando assim as oportunidades das manufaturas de eletrônica como a Cromatek.

FIEE: Qual deve ser o foco do investimento do setor para que o mercado se desenvolva fortemente nos próximos anos?

A.S.: Definitivamente o foco deve ser em tecnologia e inovação, os investimentos devem buscar empresas que estão desenvolvendo novos produtos e serviços, com tecnologia e inovação.

FIEE: Para a sua empresa, quais fatores são cruciais para a movimentação dos setores de elétrica, eletrônica, conectividade, energia e automação?

A.S.: O primeiro ponto é o investimento, a atividade econômica está muito baixa no Brasil e para gerar demanda é inevitável que venha investimento, principalmente externo. O segundo ponto é desburocratização e regulamentação dos setores. Existe hoje muitos projetos engavetados esperando por este dois pontos, regulamentação e investimento. Existindo investimento e organização no setor, com certeza vai existir muita movimentação.