Empresas de energia planejam ações após um ano de pandemia

Revisar projetos está entre as medidas das companhias, que mantêm investimentos em geração a partir de fontes renováveis

Empresas de energia planejam ações após um ano de pandemia.
Crédito: Bran Sodre on Unsplash

Em que pese o impacto da pandemia de covid-19 na economia brasileira, segmentos como o de energia mantêm investimentos. Prova disso é o crescente número de empresas que pedem licenças para implantar empreendimentos de geração de energia a partir de fontes renováveis.

Tais solicitações são feitas junto a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e, apenas na primeira semana de abril, foram oficializados mais de 20 desses pedidos, principalmente de geração a partir das fontes eólica e solar.

É certo que parte desses investimentos está atrelada a contratos de entrega de eletricidade já firmados com o governo e, assim, têm prazos de execução.

No entanto, outra parte se deve a empreendimentos geradores independentes, que entram no mercado a partir de comercialização junto a consumidores. Em resumo, esses apostam em expansão econômica.

Ações previstas de empresas de energia incluem revisão e ESG

Mas fora os aportes nos empreendimentos de geração, como deve ficar o planejamento de ações do setor de energia passados 12 meses desde o início da pandemia no Brasil?

Entre as ações que devem ocorrer na indústria de energia estão a revisão de projetos prioritários com foco na preservação do caixa, a digitalização com automação dos processos manuais e a aceleração da agenda de implementação dos princípios do ESG (sigla em inglês para Meio Ambiente, Social e Governança).

Os exemplos acima, segundo Anderson Dutra, sócio-líder do setor de energia da KPMG, integram as principais mudanças na indústria depois de um ano de pandemia da covid-19 no Brasil.

Mais: essas mudanças sinalizam perspectiva de retomada do crescimento do setor que, como já destacado acima, segue em empreendimentos de geração a partir de fontes renováveis.

Leia também: Por que a tecnologia 5G é tão aguardada

Empresas buscam soluções digitais e sustentáveis

Em relato, o sócio da KPMG destaca, também, que os juros baixos forçam as empresas a buscarem alternativas mais ousadas no mercado de capitais. Diante disso, a Bolsa de Valores tem respondido bem a esses movimentos.

“As empresas estão trabalhando ativamente na gestão de portfólios de ativos”, assim relata. “Porém com um foco mais integrado, buscando soluções automatizadas, digitais e sustentáveis.”