Com produção 16% maior no primeiro semestre, indústria eletroeletrônica mantém projeção otimista para 2021
Foto: CEISE Br

O primeiro semestre foi de resultados positivos para a indústria eletroeletrônica do País. No período, o setor registrou incremento de 16% na produção ante os sete primeiros meses de 2020.

A informação integra recém-divulgado levantamento do Departamento de Economia da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

No caso, a variação percentual da produção física foi de 19,3% na área elétrica e de 11,7% na eletrônica.

Antes de tudo, é preciso destacar que os dados de julho são negativos em 5,4% ante mesmo mês de 2020. Além disso, a situação é semelhante na indústria nacional, cuja produção recuou 1,3% ante junho deste ano, e avançou 1,2% na comparação com julho do ano passado, segundo o IBGE (leia mais aqui).

Entretanto, no geral o saldo é positivo para a indústria elétrica e eletrônica e está em linha com o Produto Interno Bruto (PIB) do País, que, conforme o IBGE (leia aqui), acumula alta de 6,4% no primeiro semestre, embora tenha ficado em negativo 0,1% no segundo trimestre ante igual período de 2020. 

Leia também: Entenda como o valor do indicador de contratos de energia (PLD) bateu o teto e ficará assim até outubro

Projeções indicam otimismo para a indústria eletroeletrônica

O levantamento da Abinee, por sua vez, destaca resultados positivos.

O faturamento da indústria eletroeletrônica, por exemplo, fechou em alta de 18% reais entre janeiro e julho ante mesmo período do ano passado.

Em sintonia com a alta do faturamento, o setor eletroeletrônico também acumula resultado positivo no número de empregados. No total, são 263.796 colaboradores, ou 31.285 acima do quadro de julho de 2020.

Outro resultado positivo está na balança comercial de produtos eletrônicos. No balanço de julho ante mesmo mês de 2020, a variação é positiva em 31,7%. Já no semestre, o avanço é de 30,2% sobre o mesmo período do ano passado.

Diante do saldo do primeiro semestre, o Departamento de Economia da Abinee apresenta projeções otimistas para 2021 em seu levantamento divulgado no último dia 02.

É o caso das expectativas de vendas, que deverão crescer para 79% das empresas representadas pela entidade.

No geral, as projeções apontam para faturamento com avanço real de 7% sobre 2020.

Enfim, o ICEI Setor Eletroeletrônico, que indica confiança em valores acima de 50 pontos, alcança 63,3. Esse saldo supera julho último e mesmo agosto de 2020.

Dessa forma, é certo que a retomada cíclica do crescimento da indústria geral é um desafio em meio ao forte aumento de custos e da escassez de insumos sem precedentes em vários setores da cadeia.

Tem, também, o impacto da crise hídrica. Mas, em síntese, o jornal Valor traz projeções otimistas para o crescimento industrial neste 2021.

É o caso da LCA Consultores, para quem por enquanto haverá alta de produção da ordem de 6,5%. Já a Tendência Consultoria prevê crescimento de 5,4%.