Os carros elétricos são o futuro, mas essa história começou há quase 200 anos

Por Vitor Paiva. Conteúdo publicado originalmente no site Hypeness

Apesar dos veículos elétricos ainda serem apresentados hoje como o futuro dos carros e do transporte, bem como alternativa ecologicamente correta ao uso poluente dos combustíveis fósseis, a história de tais veículos é tão antiga quanto a própria invenção dos carros – e remonta ao final do século XIX e aos primeiros anos do século XX. Segundo consta, as pesquisas pelo desenvolvimento de veículos movidos a energia elétrica já aconteciam na Europa por volta dos anos de 1830, mas o primeiro carro elétrico apresentado com sucesso nos EUA surgiu em 1890: em 1900 a novidade era tão popular que existiam frotas de táxis inteiramente elétricas em Nova York, com a estimativa de que, à época, um terço de todos os carros rodando no país eram elétricos.

Os carros elétricos são o futuro, mas essa história começou há quase 200 anos
Um dos primeiros modelos elétricos criados por Oliver P. Fritchle em 1906 © Curbed/reprodução

Nos primeiros anos da década de 1910, o químico e engenheiro elétrico Oliver P. Fritchle vendia cerca de 200 unidades por ano de seu “100-MIle-Fritchle”, um carro elétrico que, como o nome sugere, tinha autonomia para rodar, com um só carregamento de suas baterias, até 100 milhas ou aproximadamente 160 km. O lançamento do Modelo T, criado por Henry Ford e lançado massivamente pela Ford em 1908 como um carro consideravelmente mais barato e com maior autonomia – movido a gasolina – foi o que começou, porém, a derrocada dos veículos elétricos no país e no mundo: os carros elétricos eram então vendidos a cerca de 1.750 dólares, enquanto o inovador modelo da Ford custava somente 650 dólares.

Esta é uma curadoria de conteúdo da RX Brasil sobre o caminho até os carros elétricos. Para continuar lendo, acesse o site Hypeness.

Confira mais conteúdos sobre tecnologia aqui no blog Energia Que Fala Com Você.