A Susten Energia iniciou projeto de implementação de usinas para produção de 100 MW de energia limpa com placas fotovoltaicas em diversas localidades de Minas Gerais. Os investimentos totais atingem R$ 550 milhões. 

“Estamos acelerando nossos investimentos em um negócio que cresceu 70% no ano passado e deve repetir o índice neste e nos próximos anos. O Brasil é privilegiado em sol, que é uma fonte de energia inesgotável e mais barata do que outras fontes convencionais”, informa Luiz Felipe Daudt, CCO da Susten. 

A expectativa da Susten é gerar os primeiros 20 MW de energia nos primeiros meses de 2022, com aporte de recursos próprios e de fundo de investimentos. O plano é concluir o projeto no 2º semestre de 2023. Para isso, a empresa também contará com recursos de um FIP aberto para atrair investidores interessados em se associar ao projeto. Com apenas dois anos de existência, a Susten quer se tornar um player relevante do mercado nacional de energia limpa. “A autogeração torna-se mais importante a cada ano em nossa matriz energética e trabalhamos para ser referência no mercado”, reforça o CCO da empresa. 

Ao final do projeto de construção das usinas de 100MW, a capacidade de energia gerada será suficiente para abastecer uma cidade com 500 mil habitantes. 

Segundo a Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), o segmento representa cerca de 7% do mercado total de energia do país, estimado em R$ 200 bilhões por ano. 

A Susten atua em todas as etapas do processo de energia limpa, como elaboração dos projetos, execução e instalação de usinas, especialmente para consumidores de alto volume, além de operar usinas de terceiros.