Como o etanol segue estratégico mesmo diante o crescimento dos eletrificados

Montadoras investem em motores a combustão e em tecnologias que empregam o biocombustível em veículos híbridos 

O mercado de automóveis e comerciais leves eletrificados  

registrou recorde de vendas no Brasil em 2021, quando foram comercializadas 34.990 unidades, segundo a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE).  

Em termos comparativos, o montante representa aumento de 77% sobre as vendas de 2020 e de 195% sobre as de 2019. (leia mais aqui).   

Vale destacar que desde sua entrada no Brasil, em 2012, a frota eletrificada em circulação alcança agora 77.259 automóveis e comerciais leves.  

Trata-se de uma frota crescente, embora tímida perto da comercialização de todos os tipos de veículos novos.  

Apenas as vendas de automóveis somaram 1,55 milhão de unidades em 2021, número que inclui os eletrificados, segundo a Fenabrave, entidade representativa das distribuidoras (leia  aqui).  

Tem mais: as vendas de eletrificados avançam no Brasil, mas os modelos mais vendidos são os elétricos híbridos flex a etanol, os HEV.  

No caso, trata-se dos modelos fabricados no país pela Toyota e que, conforme a ABVE, representam 54% do total de eletrificados vendidos em 2021, com 18.948 unidades.  

Se for levado em consideração o desempenho dos veículos 100% elétricos (BEV), a resposta também é positiva: as vendas em 2021 mais do que triplicaram ante 2020, mas somam 2.851 unidades.  

Com um detalhe: os BEVs participam de 8% do total de eletrificados vendidos no ano passado.  

Como destacado no começo deste texto, o mercado de eletrificados avança. Mas o ritmo gradativo levanta questionamentos.  

Entre eles pode-se questionar se é a falta de poder aquisitivo massificado dos brasileiros que impede a rapidez nas vendas desses veículos. Ou se é escassa rede de carregamentos que limita o crescimento agilizado dessa frota.  

Etanol é a aposta das montadoras 

Seja um e outro motivo, um fato é inquestionável: a maioria das montadoras em operação no Brasi